Os sons da nova Temporada de Música Clássica já ecoam aos ouvidos dos espectadores. Depois do lançamento do evento, semana passada, o projecto Xiquitsi tem data e hora marcada para arrancar com a primeira série relativa a este ano. Os acordes irão começar a soar a partir das 19h30 de amanhã, num concerto a realizar-se no Centro Cultural da Universidade Eduardo Mondlane, em parceria com o Conselho Municipal da Cidade de Maputo , no âmbito das celebrações dos 130 anos da Cidade das Acácias.
À imagem do que tem sido habitual, a abertura da primeira série da Temporada de Música Clássica de Maputo traz consigo vários artistas nacionais e internacionais, que, juntos, vão garantir que a sonoridade eduque até os ouvidos mais apurados. Para o efeito, a sessão inaugural conta com W. A. Mozart, num “Eine Kleine Nachtmusik”; com A. Vivald, num “Concerto para dois violinos e cordas em lá menor” Hortêncio Langa/Mia Couto, a evocarem “Cidade menina” entre outros. Não obstante, a primeira noite do Xiquitsi não irá se esgotar apenas naqueles nomes. Afinal, Estevão Chissano, aluno do projecto, vai encher o Centro Cultural da Universidade Eduardo Mondlane com a sua primeira obra musical – uma “Missa” com 5 andamentos “kyrie, Glória, Credo, Sanctus e Agnus Dei”.
Além de Chissano, outros alunos do Xiquitsi entrarão em cena. São os casos de Yannick Jafar e António Nhancale, ambos no violino. A acompanhar-lhes nesta celebração à música clássica estarão Xixel Langa (voz), Kika Materula (direcção orquestral), Carlos Pereira (direcção coral), Orquestra e Coro Xiquitsi, os grupos Santa Cecília, Sociedade Presbiteriana dos Jovens do Khovo e Coro Juvenil Maria Rivier.